Posts Tagged ‘Correção Federal’

Correção UFPR 2022

O time de professores do Curso Elite está corrigindo as questões da prova de vestibular da UFPR em tempo real.  A medida que as questões forem respondidas e comentadas pelos professores, esta página será atualizada. Fique de olho!

 


Linguagem estrangeira moderna

Inglês

01. Sari, which in Sanskrit means “strip of cloth” represents more than a piece of clothing in lndia. ln relation to the different meaning(s) attributed to the sari, consider the following affirmatives:

  1. lt stands for both up-to-date and conventional patterns.
  2. People wear it in different ways.
  3. Both men and women can wear it.
  4. People cannot avoid an arrogant attitude when they put it on.

Mark the affirmative(s) that is/are present in the text.

  • a) 4 only.
  • b) 1 and 3 only.
  • c) 2 and 4 only.
  • d) 1, 2 and 3 only.
  • e) 1, 2, 3 and 4.

 

Solução: D

A única alternativa que não consta tal informação e a alternativa 4. Segue abaixo as informações constatadas no texto.

  1. It stands for both up-to-date and conventional patterns. (The sari both as symbol and reality…)
  2. People wear it in different ways. (The ways they’re made and worn are dazzling and diverse.)
  3. Both men and women can wear it. (But for the Indian women—and a few men—who have been wrapping themselves in silk…)

 

02. ln the first sentence of the text, the underlined and in bold type word “eons” means:

  • a) the last few years.
  • b) an extremely long period of time.
  • c) many years to come.
  • d) special occasions.
  • e) lndian women.

 

Solução: B

“…colorful silks and cottons for eons.sedas e algodões coloridos por eras

à Eons – for a long period of time.

 

03. In the fourth paragraph, Delhi-based textile historian Rta Kapur Chishti calls the sari the “unstitched garment” because it:

  • a) is made of silk.
  • b) preserves traditional spinning techniques.
  • c) is not sewed.
  • d) can be easily untangled.
  • e) falls in loose folds.

 

Solução: C

Stitched = sewed – costurado

Unstitched = not sewed – sem costura

 

04. Consider the following piece of news:

Coal fire crackdown and London mosque stabbing

(Available in: https://www.bbc.com/news/blogs-the-papers-51581385.)

The headline in a British newspaper refers to:

  • a) severe measures against specific fuel fires and a knife attack at a temple in London.
  • b) the lack of coal supplies for the coming winter and the persecution of a Londoner in a church.
  • c) the shortage of coal for heating ovens and the attack in a fair in London.
  • d) some restrictions imposed on coal to heat both houses and Muslim temples in London.
  • e) a huge explosion and the destruction of a church in London.

 

Solução: A

crackdown – Repressão

mosque – mesquita

stabbing – esfaqueamento

à  “Coal fire crackdown and London mosque stabbing” à Repressão a incêndios de carvão e esfaqueamento em mesquita em Londres.

à a) severe measures against specific fuel fires and a knife attack at a temple in London.

 

 

Espanhol

01. Señala la alternativa que rellena correctamente los huecos en el orden que aparecen en el texto:

  • a) abandonaban – habían hecho
  • b) abandonaron – hubieran hecho
  • c) abandonan – han hecho
  • d) han tenido que abandonar – habrán hecho
  • e) van a abandonar – hayan hecho

 

Solução: B

Esta questão exigia um domínio de conhecimento de tempos verbais para poder encontrar a resposta. O ponto chave é o último parágrafo que nos conta algo no passado, o que caracteriza uma ação no pretérito. Observe a palavra “hace décadas”, nos faz referência a uma ação pontual no passado sem relação alguma com o presente momento, logo o verbo está no Pretérito Indefinido na primeira lacuna. Sendo assim, a única resposta que se encaixa é a letra B.

 

02. La constatación hecha por el autor de que se hace necesario repensar la educación en España se debe:

  • a) a la importancia que se dan a las corridas de toros y discotecas
  • b) a la falta de organización de los centros educativos para la retomada de las actividades
  • c) a la falta de competencia que han demostrado los dirigentes
  • d) al limitado número de días lectivos con clases empezando en septiembre
  • e) al poco compromiso de los estudiantes con el modelo de enseñanza vigente

 

Solução: B

A resposta para essa questão está no primeiro e no terceiro parágrafo onde se demonstra um certo desdém. O que ele quis dizer é que deixaram a educação por último, após organizar todas as outras atividades do país, havendo uma falta de organização educativa.

 

03. Considera las siguientes deficiencias de un sistema educativo:

I –     limitación de recursos

II –    curriculums desactualizados

III –   falta de escuela pública para todos

IV – poco estímulo a los profesores

Según el texto es/son deficiencia(s) del sistema educativo español:

  • a) 1 solamente
  • b) 2 y 3 solamente
  • c) 3 y 4 solamente
  • d) 1, 2 y 4 solamente
  • e) 1, 2,3 y 4

 

Solução: C

 A única afirmação incorreta é a número 3 porque em nenhum momento foi citada falta de escola pública como um problema na Espanha para todos.

 

04. Sobre la retomada de las clases en España:

  • a) se hará de manera escalonada en cada comunidad autónoma
  • b) enfrentará la resistencia de los estudiantes
  • c) considerará las dificultades individuales del alumnado
  • d) contará con nuevos profesores ya contratados
  • e) seguirá con rigor las medidas sanitarias

 

Solução: B

No último parágrafo cita que a retomada das aulas se dará num momento de greve (huelga), de passeatas, ou seja, em meio ao caos, sendo um ponto negativo, atrasando a volta às aulas. Já as outras alternativas são todas positivas. Essa questão nos mostra que precisaria dominar o vocabulário.

 


História

05. Leia o seguinte excerto:

O choque da morte de Maomé foi uma das mais sérias crises que a comunidade muçulmana teve de enfrentar. Até então, Maomé guiara cada um de seus passos. Como então poderiam continuar sem ele? […] Alguns muçulmanos mais comprometidos também ficaram imaginando se a morte de Maomé pusera mesmo fim à sua empreitada e os que desejavam apontar um sucessor dividiram-se imediatamente em grupos rivais.

(ARMSTRONG, Karen. Maomé: uma biografia do profeta. Tradução Andréia Guerini, Fabiano Seixas Fernandes, Walter Carlos Costa. São Paulo: Companhia das Letras, 2002, p 288-289.)

Considerando o excerto acima, é correto afirmar que a crise acarretada pela morte de Maomé teve como resultado:

  • a) a separação da comunidade muçulmana entre duas capitais distintas: Meca e Bagdá.
  • b) a divisão da comunidade muçulmana entre sunitas e xiitas.
  • c) o estabelecimento de duas dinastias muçulmanas rivais: os Almorávidas e os Almôadas.
  • d) o surgimento de vertentes religiosas como o sufismo e o ismaelismo.
  • e) o aparecimento de comunidades muçulmanas independentes, como as taifas e os emirados.

 

Solução: B

 Após a morte do Profeta e unificador do povo árabe, Maomé, os califas (delegados ou sucessores do Profeta), além de promoverem a expansão islâmica, também iniciaram uma disputa pelo poder político, gerando uma divisão em dois ramos: os xiitas (partidários, descendentes do último e legítimo Califa Ali, radicais seguidores exclusivamente do Alcorão) e sunnitas (“os de tradição” que são os seguidores das Sunnas que são textos que remetem à vida e aos exemplos de Maomé, além do próprio Livro Sagrado, Alcorão.)

 

06. Leia o seguinte excerto:

[…] O acúmulo de agressões que atingiram as populações do Ocidente de 1348 ao começo do século XVIII criou, de alto a baixo do corpo social, um abalo psíquico profundo […]. Constitui-se um ‘país do medo’ no interior do qual uma civilização se sentiu ‘pouco a vontade’ e povoou de fantasmas mórbidos.

(DELUMEAU, J. História do Medo no Ocidente: 1300-1800, Uma Cidade Sitiada. Tradução Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 43.)

De acordo com os conhecimentos sobre a Europa no século XIV, são duas das principais “agressões” relacionadas ao excerto acima:

  • a) a crise do sistema mercantilista e as revoltas burguesas.
  • b) a querela das investiduras e as controvérsias iconoclastas.
  • c) a chamada caça às bruxas e as expedições cruzadas.
  • d) a guerra das Duas Rosas e as invasões dos hunos.
  • e) a epidemia de peste bubônica e as ondas de fome.

 

Solução: E

Questão esperada referente à temática do Medievo, mais especificamente, das crises do século XIV, que levaram ao declínio do feudalismo e ascensão dos Estados Modernos, destacando-se a epidemia da Peste Negra (bubônica), a “Grande Fome”, a “Guerra dos Cem Anos” e “as Revoltas Camponesas”.

 

07. Leia o seguinte excerto:

[…] essa foi a única revolta de escravos bem-sucedida da História, e as dificuldades que tiveram de superar colocam em evidência a magnitude dos interesses envolvidos.

(JAMES, C. J. R. Os Jacobinos Negros. Tradução Afonso Teixeira Filho. São Paulo: Boitempo, 2010, p. 15.)

O excerto acima se refere à/ao:

  1. a) Revolução Haitiana.
  2. b) Revolta dos Malês.
  3. c) Revolução Cubana.
  4. d) Levante da Costa Alemã de 1811.
  5. e) Revolta dos Angolares.

 

Solução: A

A Revolta Haitiana liderada por negros libertos como Jacques Dessalines e Toussaint Louverture (chamados de “jacobinos negros”) além da participação feminina como Sanité Belair (homenageada em 2004, na nota de 10 gourdes – moeda haitiana), foi um paradigma de única revolução negra a ser bem sucedida no contexto das Independências das Colônias Americanas, que além do Haiti ser o 2º país da América a conquistar a sua Independência, foi o 1º país americano a abolir a escravidão.

 

08. Considerando os eventos da Reforma Protestante (iniciada em 1517) e seus desdobramentos na Idade Moderna uma concepção religiosa reforçada pelos seguidores da Reforma em relação ao cristianismo vigente na época foi a:

  • a) exaltação da simonia, que almejava trazer os cristãos afastados para o cotidiano da igreja.
  • b) ênfase na justificação pela fé, que visava eliminar intermediários humanos na relação com a divindade.
  • c) importância do celibato, que intentava preservar o clero regular da corrupção de bens religiosos.
  • d) renovação das obras de caridade, que pretendia reforçar o engajamento dos cristãos na vida social.
  • e) adoção da peregrinação, que procurava aproximar os fiéis de diferentes partes da Europa.

 

Solução: B

O movimento reformista liderado pelo monge agostiniano Martim Lutero, a partir de outubro de 1517, proporcionou uma cisão dentro da Igreja Católica Apostólica Romana.

Dentre os princípios básicos reformistas, constavam: a salvação da alma do homem pela fé, a Bíblia como única fonte de fé e a sua livre interpretação.

Lutero também aboliu os intermediários entre Deus e os homens, sendo contrário à confissão dos pecados, à Venda das Indulgências, com o objetivo de salvação da alma e à hierarquia religiosa e autoridade do Papa.

 

09. Em relação à história do Brasil no século XX, assinale a alternativa que apresenta uma ocorrência de governo parlamentarista e sua respectiva razão de implantação.

  • a) O governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, entre 1995 e 1999, foi implantado devido à vitória do parlamentarismo no plebiscito sobre regimes de governo em 1993.
  • b) O governo do presidente Washington Luís, entre 1926 e 1930, foi implantado devido ao desgaste da política do café-com-leite e à ascensão do movimento da Aliança Liberal.
  • c) O governo do presidente Eurico Gaspar Outra, entre 1950 e 1951, foi implantado devido aos planos de instauração de uma ditadura militar com auxílio da Arena (Aliança Renovadora Nacional).
  • d) O governo do presidente João Goulart entre 1961 e 1963, foi implantado devido à articulação de setores militares e conservadores para limitar os poderes presidenciais.
  • e) O governo do presidente Café Filho entre 1954 e 1955, foi implantado devido à crise política decorrente do suicidio de Getúlio vargas e da mobilização do Partido Comunista para tomar o poder.

 

Solução: D

Em 1961, o Presidente Jânio Quadros, alegando “forças terríveis” renunciou ao mandato. O vice, João Goulart (Jango) encontrava-se em missão diplomática na China Comunista. As Forças Armadas, a Direita e os EUA, não viam com “bons olhos” a ascensão de Jango à Presidência, tido como comunista e já articulavam um “golpe” que só não foi desfechado, devido à “Campanha da Legalidade” iniciada por Leonel Brizola, governador do Rio Grande do Sul e cunhado de Jango.

A solução menos traumática seria a adoção da Emenda Constitucional  nº 4  que garantiria a posse de Jango em conjunto com a implantação do  Parlamentarismo que deveria durar cinco anos. Jango consegue antecipar o plebiscito para Janeiro de 1963, no qual o povo, em massa, vota “não” ao Parlamentarismo, propiciando ao Presidente, seus plenos poderes. Jango governou de Janeiro de 1963 até Março de 1964, quando foi desfechado o “Golpe”, para uns, “Revolução”,  para outros, instituindo uma Ditadura Civil-Militar no Brasil.

 

10. Considere o seguinte trecho de uma carta enviada pelo rei do Congo ao rei de Portugal em 1526:

Os comerciantes estão sequestrando o nosso povo dia após dia – filhos deste país, filhos de nossos nobres e vassalos, mesmo as pessoas de nossa própria família […] essa corrupção e depravação estão tão generalizadas que a nossa terra é inteiramente despovoada. […] Precisamos neste reino só de sacerdotes e professores, e nenhuma mercadoria, a menos que seja vinho e farinha para o santo sacramento […]. É nosso desejo que este reino não seja um lugar para o comércio ou transporte de escravos.

(MEREDITH Martin. O Destino da África: cinco mil anos de riquezas, ganância e desafios. Tradução Marlene Suano. Rio de Janeiro: Zahar, 2017, p. 122.)

Com base no texto acima e nos conhecimentos acerca dos contatos entre sociedades africanas e europeias no início da Idade Moderna, é correto afirmar que:

  • a) o tráfico de pessoas escravizadas por parte de Portugal visava o despovoamento do Reino do Congo como estratégia para uma futura colonização.
  • b) a cristianização do Reino do Congo se deu através da presença militar e da construção de feitorias portuguesas na costa africana.
  • c) o Reino do Congo buscava, através da diplomacia, estabelecer suas próprias leis para a regulação do tráfico de pessoas escravizadas.
  • d) as influências políticas e culturais de Portugal eram recebidas com hostilidade pelo Reino do Congo porque entravam em conflito com tradições locais.
  • e) as tensões decorrentes do tráfico de pessoas escravizadas ocasionaram a Primeira Guerra Luso-Portuguesa.

 

Solução: C

A alternativa correta é a letra C,

Em 1483 o rei congolês Anzinga, ao travar os primeiros contatos com o navegador português Diogo Cão, converte-se ao cristianismo e passa a chamar-se João I, com o objetivo de poder contar com as forças militares portuguesas frente aos seus opositores locais. Para reforçar os laços de apoio mútuo, o rei congolês permitiu o comércio de escravos africanos por parte dos mercadores portugueses, o que se tornou absurdamente incontrolável. Com a morte de João I e ascensão de seu filho Afonso I, esse comércio desenfreado de escravos pesou negativamente em sua administração frente a seu povo e demais regiões que compunham seu Reino, como Angola, por exemplo. Daí a necessidade de se posicionar, ainda que diplomaticamente, frente a Portugal, como observamos no texto (Carta do Rei Congolês Afonso I ao Rei de Portugal, D. João III, em 1526)

Vale Lembrar que o rei D. João III implantaria, a partir de 1532, no Brasil, o sistema de Capitanias Hereditárias, utilizando a vasta experiência com a lavoura canavieira, que além de altamente rentável, viabilizaria a colonização e proteção do Brasil. Sendo assim, a necessidade de mão-de-obra requereria a escravização do índio inicialmente, mas também sinalizava, a exemplo de São Tomé e Príncipe, o nascimento de um futuro e promissor mercado negreiro, ou seja, o Brasil.

 


Filosofia

11. Há em toda república dois humores diversos, quais sejam, aquele do povo e aquele dos grandes,(…) todas as leis que são feitas em favor da liberdade nascem desta desunião.

(MAQUIAVEL. Discursos sobre a Primeira década de Tito Livio. Seleção de textos, tradução e notas Cario Gabriel Kzsam Pancera. ln: MARÇAL, J. (org.) Antologia de textos filosóficos, SEED, 2009, p. 432.)

De acordo com a passagem acima e com a obra de que foi extraída, é correto afirmar que, segundo Maquiavel:

  • a) as leis nascem do conflito e levam à sua superação, produzindo harmonia social.
  • b) as leis não passam de um instrumento de dominação do povo pelos grandes.
  • c) para que haja liberdade, as leis devem ser feitas pelo povo, que é soberano.
  • d) o conflito entre os grandes e o povo é o motor da vida política, o que produz e aperfeiçoa as leis.
  • e) cabe aos grandes fazer as leis, mas sem retirar a liberdade do povo.

 

Solução: D

A noção de que a liberdade e a força da república romana teriam nascido da desunião entre a plebe e o senado se faz presente no pensamento de Maquiavel no quarto capítulo do primeiro livro. Aqui, o pensador florentino introduz, uma vez mais contra a tradição, a ideia do conflito como condição de estabilidade e/ou firmeza da república (e, portanto, das instituições). “Todas as leis para proteger a liberdade nascem da desunião [entre o povo e os poderosos, entre a plebe e o Senado]”, escreve o autor (p. 31). Nessa perspectiva, as leis são postas em segundo plano, uma vez que resultam do conflito. O povo não age contra os grandes senão pelo desejo de não ser oprimido. Os grandes, por outro lado, têm se de domínio. Por isso, inclusive, o povo é um guardião mais confiável da liberdade do que os grandes, conclui. A constatação de Maquiavel aqui é, portanto, a de que não basta a existência da lei para que possa haver liberdade: é preciso que essa lei crie espaço para os conflitos e sua canalização, assunto que ele aprofunda no capítulo sete do primeiro livro. Em seu raciocínio, as leis oferecem, portanto, mecanismos de acomodação dos conflitos; neste sentido, constituem meios para institucionalizar os conflitos numa sociedade.

 

12. Ampliando suas investigações para além de suas capacidades, e deixando seus pensamentos vagarem em profundezas, a tal ponto de lhes faltar apoio seguro para o pé, não é de admirar que os homens levantem questões e multipliquem disputas acerca de assuntos insolúveis , servindo apenas para prolongar e aumentar suas dúvidas, e para confirmá-los ao fim num perfeito ceticismo.

(LOCKE. Ensaio acerca do entendimento humano. Trad. Anoar Aiex. Coleção Os Pensadores, vol. XVIII. São Paulo: Victor Civita, 1973, introdução, p. 147.)

Considerando a passagem acima e a obra de que foi extraída, segundo Locke, os homens tornam-se céticos porque:

  • a) são capazes de obter apenas um conhecimento provável acerca das coisas.
  • b) não limitam suas investigações ao que é possível conhecer.
  • c) dependem da experiência sensível para conhecer, sendo essa experiência enganosa.
  • d) não são capazes de encontrar um apoio seguro para os seus pensamentos.
  • e) encontram prazer na mera disputa.

 

Solução: B

Locke afirma que em sua época há um ceticismo gerado da dúvida acerca de “profundezas” nas quais falta apoio ao pé, pois são investigações que vão além da nossa capacidade. A partir do exame das capacidades, será possível reconhecer nossa ignorância acerca de algumas coisas e empregar pensamentos e discursos na resolução de outras, alcançáveis.

 

 

13. Segundo Hannah Arendt, “para os gregos, forçar alguém mediante violência, ordenar ao invés de persuadir, eram modos pré-políticos de lidar com as pessoas, típicos da vida fora da polis, característicos do lar e da vida em família, na qual o chefe da casa imperava com poderes incontestes e despóticos”.

(ARENDT, Hannah. A Condição Humana. Trad. Celso Lafer. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997, p. 36.)

Considerando a passagem acima e a obra de que foi extraída, segundo H. Arendt, para os gregos antigos:

  • a) a família era considerada um tipo inferior de associação política.
  • b) não havia igualdade política, posto que havia dominação no âmbito familiar.
  • c) as mulheres, apesar de dominadas no âmbito familiar, eram livres para participar da esfera pública.
  • d) a comunidade política (a polis) deveria persuadir o chefe de família a abdicar de seus poderes despóticos.
  • e) a comunidade doméstica (a família) e a comunidade política (a polis) eram entendidas como formas de associação fundamentalmente distintas.

 

Solução: E

Para Arendt a distinção entre uma esfera de vida privada e uma esfera de vida pública corresponde à existência das esferas da família e da política como entidades diferentes e separadas, pelo menos desde o surgimento da antiga cidade-estado.

 

14. No diálogo Hípias Maior, de Platão, Sócrates declara: “Recentemente, alguém me pôs em grande apuro, numa discussão em que eu rejeitava determinadas coisas como feias e elogiava outras por serem belas, havendo me perguntado em tom sarcástico, o interlocutor: qual é o critério, Sócrates, para reconheceres o que é belo e o que é feio? Vejamos, poderás dizer-me o que seja o belo?”.

Considerando a passagem acima e a obra de que foi extraída, é correto afirmar que, de acordo com Sócrates:

  • a) só é possível dizer o que é o belo depois de se ter identificado determinadas coisas como belas.
  • b) a dificuldade se coloca para os juízos sobre a beleza, mas não para os juízos de verdade, tais como “isto é uma mesa”.
  • c) para identificar algo como belo, é preciso antes conhecer o que é o belo.
  • d) o critério para distinguir entre o belo e o feio varia segundo as pessoas.
  • e) não há distinção entre o belo e as coisas belas.

 

Solução: C

O diálogo é apresentado como uma investigação sobre a natureza do Belo. Nele, o filósofo Sócrates questiona o sofista sobre o que é o Belo. O sofista apresenta uma resposta sobre o que é belo, sendo repreendido por Sócrates que reafirma querer saber o que é o Belo. Para Platão, podemos conhecer no mundo sensível coisas belas que imitam o belo verdadeiro que reside no mundo das ideias.

 

 


Geografia

15. A população movimenta-se pelo espaço geográfico dentro de um mesmo país e, muitas vezes, atravessando oceanos e mudando de continente. Esses movimentos horizontais da população são chamados movimentos migratórios, que compreendem a imigração (entrada de pessoas em uma região ou país) e a emigração (saída de pessoas de uma região ou país).

(ALMEIDA, L. M. A.; RIGOLIN, T. B. Fronteiras da globalização. 2 ed. São Paulo: Ática, p. 205.)

Diante do exposto, e com base nos conhecimentos de geografia da população, assinale a alternativa correta.

  • a) América do Norte e Europa são os principais destinos de imigrantes porque as instituições governamentais laicas dos países dessas regiões atraem pessoas que sofrem perseguições religiosas em seus países de origem.
  • b) A Guerra dos Trinta Anos e outros conflitos religiosos foram a causa do grande fluxo migratório de europeus em direção as Américas no período que vai do início do século XVI até meados do século XVIII.
  • c) O tráfico de escravos da África para o Oriente Médio e para as Américas não é classificado como fluxo migratório porque se tratava de transferências forçadas de pessoas de um continente para outros.
  • d) As pessoas que migram para trabalhar são rejeitadas porque enviam dinheiro para os parentes que ficaram em seus países de origem, ocasionando perdas econômicas para o país que as recebe.
  • e) No espaço urbano, a alta densidade demográfica facilita o acesso da população aos serviços públicos de educação e saúde, sendo esse um fator de atração de migrantes provenientes do campo.

 

Solução: E

Análise dos itens incorretos:

  • a) definitivamente, Europa e América do Norte são as regiões do globo com maior entrada de imigrantes, contudo, a justificativa é muito mais econômica do que étnica. Apesar da perseguição religiosa movimentar diversas pessoas pelo globo, os países desenvolvidos se tornam muito mais atrativos por suas oportunidades de ganhos financeiros;
  • b) existem diversos fenômenos que explicam os fluxos migratórios Europa-América entre os séculos XVI e XVIII (econômicos, principalmente). Desta forma, o item se torna incorreto a partir do momento que aponta uma única causa, atrelada às guerras e conflitos de ordem religiosa;
  • c) o tráfico de pessoas se insere na categoria de migrações forçadas, portanto, faz parte dos fluxos migratórios;
  • d) afirmar que o envio de remessas internacionais gera prejuízos à economia do país receptor e que tal ato fomenta o preconceito é um tanto raso, suficiente para tornar o item incorreto.

OBS: o gabarito oficial pode ser contestado, pois, nos espaços urbanos, a alta densidade demográfica pode dificultar o acesso a serviços básicos devido à elevada demanda, conforme observamos em grandes cidades do mundo subdesenvolvido, por exemplo.

 

16. “Ao contrário do que os brasileiros pensam, a Amazônia não é deles, mas de todos nós” (AI Gore, senador e vice-presidente dos EUA, 1989). “O Brasil precisa aceitar uma soberania relativa sobre a Amazônia” (François Mitterrand, presidente da França, 1989). “O Brasil deve delegar parte dos seus direitos sobre a Amazônia aos organismos internacionais competentes” (Mikhail Gorbachev, presidente da URSS, 1992).

(Citados por BECKER, B. K. Por que não perderemos a soberania sobre a Amazônia? l n: ALBUQUERQUE, E. S. (org.). Que pais é esse? Pensando o Brasil contemporâneo. São Paulo: Globo, 2005, p. 257.)

Com base no enunciado e nos conhecimentos de geografia política e de meio ambiente, assinale a alternativa correta.

  • a) Foi durante a Rio-92 que os representantes dos países amazônicos assinaram os tratados que estabeleceram a gestão internacional compartilhada dos recursos florestais da região para preservar a biodiversidade.
  • b) As pressões nacionais e internacionais para preservar a Amazônia se intensificaram a partir de meados dos anos 1980 devido à divulgação das imagens de queimadas na região e do assassinato do líder seringueiro Chico Mendes.
  • c) A justificativa para a internacionalização da floresta amazônica é o seu papel na absorção de carbono em escala global, característica que a tornou conhecida nos meios científicos como o “pulmão do mundo”.
  • d) O enfrentamento das mudanças climáticas requer uma estratégia geopolítica para estabelecer a soberania global sobre o bioma amazônico.
  • e) O setor financeiro é resistente ao esforço internacional de preservação da Amazônia, visto que o Banco Mundial concede financiamento a projetos de infraestrutura na região considerando a lucratividade.

Solução: B

Análise dos itens incorretos:

  • a) o acordo mencionado faz referência aos países que detêm em seu território trechos de floresta amazônica. No entanto, a frágil cooperação entre essas nações impede a implementação do projeto;
  • c) devido à grande densidade vegetal que possui, a floresta amazônica consome grande parte do oxigênio que produz, invalidando o status de “pulmão do mundo”;
  • d) o enfrentamento das mudanças climáticas requer a participação coletiva das nações, cada uma responsável pelo cumprimento de suas metas, porém, mesmo que seja uma ação conjunta, a soberania territorial e política de todos os envolvidos deve sempre ser respeitada;
  • e) o Banco Mundial, apesar de financiar projetos na região, não objetiva lucratividade. Seu foco está no desenvolvimento econômico de países subdesenvolvidos.

 

17. Muitas vezes usamos as palavras sociedade, povo, nação e país como sinônimos; mas essas palavras, apesar de terem sentidos bem parecidos, não significam exatamente a mesma coisa.

(VESENTINI, J. W.; VLACH, V. Geografia crítica: o espaço social e o espaço brasileiro. 30. Ed. São Paulo: Ática, 2004, v. 2, p. 2.)

Sobre o tema, assinale a alternativa correta.

  • a) Povo é um agrupamento de pessoas que se organizam sob a forma de Estado para defender um território e seus recursos.
  • b) Nação é um grupo de pessoas que apresenta homogeneidade de características físicas e que partilha de uma história comum.
  • c) País é o espaço econômico organizado por um governo ou por uma associação de governos, como ocorre no exemplo da União Europeia.
  • d) Sociedade é um agrupamento de indivíduos que vivem juntos num certo espaço e que se relacionam de acordo com determinadas regras, como se vê na sociedade das formigas, das abelhas e na sociedade humana.
  • e) Países com unidade territorial e organização econômica estável são aqueles que representam um único povo, na medida em que a homogeneidade cultural evita pressões separatistas e conflitos internos.

 

Solução: D

Questão envolvendo os conceitos de sociedade, povo, nação e país.

O conceito de povo não implica necessariamente o pertencimento e organização em forma de Estado, basta analisarmos a situação dos Curdos. Uma nação não está relacionada com homogeneidade física, mas sim com semelhanças culturais/históricas/linguísticas.

A alternativa que trazia as informações corretas é a letra D, que define de maneira bastante didática o que é uma sociedade, com suas relações e normas.

 

 

18. Nos últimos dois séculos, houve uma forte redução da taxa de extrema pobreza em escala mundial, sendo considerada como linha de pobreza a renda per capita de US$ 1,90 por dia (valor ajustado pela inflação e pelo poder de compra do dólar em cada país). Por esse critério, no ano de 1800, a população classificada como extremamente pobre abrangia 85% da população mundial, ao passo que, em 2017 , essa taxa havia caído para 9%. E esse processo se acelerou a partir de 1950, ano em que a população extremamente pobre abrangia pouco mais de 60% da população total, o que implica dizer que a redução da pobreza ocorrida nos últimos 67 anos do período analisado foi muito maior do que a redução ocorrida ao longo dos 150 anos precedentes.

(ROSLING, H. Factfulness: o hábito libertador de só ter opiniões baseadas em fato s. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2019.)

Com base no enunciado e nos conhecimentos de geografia geral, assinale a alternativa correta.

  • a) A diminuição do percentual de pobres se acelera após 1949 devido à instituição da Lei do Filho Único na China, tendo em vista a grande participação desse país no total da população pobre do mundo até aquele ano.
  • b) A redução da proporção de pobres não fez a pobreza extrema diminuir em termos absolutos porque a população mundial passou de 1 para 7,8 bilhões entre 1800 e 2017, o que fez o número de pobres crescer.
  • c) A elevação da renda per capita em um pais não melhora as condições de saúde, educação e de saneamento básico se não houver diminuição da concentração de renda.
  • d) A queda do percentual de pessoas extremamente pobres se acelera no período marcado pela intensificação dos processos de industrialização, modernização da agricultura e urbanização.
  • e) A pobreza extrema diminui a partir de 1800 porque esse período histórico se caracteriza pelo processo de descolonização, o qual permitiu a generalização da democracia e do modelo de Estado do Bem-Estar.

 

Solução: D

Análise dos itens incorretos:

  • a) além da Lei do Filho Único ter pouco ou nenhum impacto a nível global, sua implementação ocorreu apenas na década de 1970;
  • b) apesar dos dados demográficos citados estarem corretos, a conta apresentada não fecha. A questão é que o número de pobres em 1800 era de 850 milhões (85% de um 1 bilhão de habitantes) contra os 702 milhões em 2017 (9% de 7,8 bilhões de habitantes);
  • c) as condições de saúde, educação e saneamento básico dependem diretamente dos investimentos realizados pelos gestores de um dado lugar (geralmente, o Estado). A renda per capita ou a concentração de renda são apenas dados iniciais que dão suporte para entender eventos mais complexos em uma dada população, como saúde ou educação precárias;
  • e) o processo de descolonização foi lento e gradual, se estendendo até o século XX. Cabe lembrar que ex-colônias, mesmo após a libertação política, tiveram severas dificuldades para se livrar da pobreza extrema, que ainda persiste em algumas nações livres, soberanas e democráticas.

 

19. O Oriente Médio é a região do mundo atual onde se travam as disputas mais intensas por território, motivadas por questões religiosas, étnicas e de controle sobre recursos estratégicos, como petróleo e água.

Sobre os conflitos no Oriente Médio, assinale a alternativa correta.

  • a) O sunismo é a vertente fundamentalista do islamismo, e os xiitas correspondem a cerca de metade da população do Oriente Médio, situação que gera conflitos religiosos em diversos países da região.
  • b) A soberania sobre Jerusalém é um dos pivôs dos conflitos no Oriente Médio devido à posição estratégica dessa cidade para o controle das áreas de extração de petróleo que ficam entre o rio Jordão e o mar Mediterrâneo.
  • c) A intensidade dos conflitos entre árabes e judeus foi reduzida após a assinatura do Tratado de Oslo, no qual os palestinos reconheceram a soberania de Israel sobre os territórios de Gaza e da Cisjordânia.
  • d) A separação entre Estado e religião é uma característica da cultura ocidental que não pode ser reproduzida no Oriente Médio devido as tradições culturais da região e aos preceitos do judaísmo e do islamismo.
  • e) E m 1947, a ONU estabeleceu a divisão da Palestina em um Estado Árabe e um Estado Israelense, sendo que os palestinos declararam guerra aos israelenses por não concordarem com essa forma de partilha.

 

Solução: E

  • a) a maioria dos muçulmanos são de orientação sunita.
  • b) a questão de Jerusalém não figura na geopolítica do petróleo. Ali a disputa é territorial e religiosa.
  • c) os Palestinos não reconhecem a soberania de Israel em Gaza e na Cisjordânia.
  • d) Estados laicos podem ser reproduzidos fora do mundo ocidental, esse mecanismo não significa o fim das práticas religiosas.
  • e) CORRETA.

 

 

20. O conceito de “cidade global” surgiu nos anos 1980 para o estudo das relações entre os processos de globalização e de urbanização. Sobre esse tema, é correto afirmar:

  • a) As metrópoles classificadas como cidades globais são aquelas que apresentam grande relevância como centros financeiros, de serviços modernos e como sedes de empresas multin
  • b) As metrópoles de países subdesenvolvidos tornam-se cidades globais quando suas populações superam 10 milhões de habitantes, pois assim os mercados dessas metrópoles alcançam relevância no comércio mundial.
  • c) A globalização da economia tornou os territórios nacionais interdependentes e pacificou as relações entre países, de modo que as capitais nacionais perderam proeminência para os grandes centros econômicos.
  • d) As cidades globais formam uma rede que concentra a maior parte da produção industrial do mundo, o que lhes confere proeminência no comércio internacional de produtos.
  • e) O processo de urbanização completou-se na Europa antes do que nos demais continentes, razão pela qual as metrópoles europeias não atingem o mínimo de 10 milhões de habitantes necessários para serem classificadas como cidades globais.

 

Solução: A

Análise dos itens incorretos:

  • b) metrópoles com mais de 10 milhões de habitantes são conhecidas como megacidades. Nem todas se enquadram no conceito de cidades globais, pois precisam alcançar uma considerável relevância econômica global, com grandes centros financeiros, serviços altamente especializados e a presença de sedes de grandes empresas transnacionais;
  • c) a globalização da economia não foi capaz de pacificar o mundo, e conflitos das mais diversas ordens continuaram ocorrendo no planeta;
  • d) as cidades globais estão mais ligadas às sedes e escritórios das grandes empresas e indústrias, e é isso que as torna proeminentes no comércio mundial. A produção industrial tende a ocorrer em áreas relativamente próximas e de menor custo;
  • e) apesar do processo de urbanização europeia ser um dos mais maduros do planeta, associar uma cidade global ao seu número de habitantes, conforme comentando na alternativa “b”, não está correto.

 


Sociologia

21. A idade avançada e os problemas de saúde de uma empregada doméstica de 63 anos não a impediam de percorrer semanalmente 120 km de sua casa humilde em Miguel Pereira, no sul fluminense, até o apartamento onde trabalhava no Alto Leblon, bairro da zona sul do Rio que tem o metro quadrado mais valorizado do país…

(Disponível em: https://nolicias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/03119 /primeira-vilima-do-rj-era-domestica-e-pegou-coronavirus-da-patroa.hlm?cmpid=copiaecola. Acesso em: 05/11/2021.)

A noticia do site UOL retrata a primeira morte registrada na pandemia do novo coronavirus no Brasil. Uma senhora de 63 anos contraiu o vírus de sua patroa que voltava da Itália para o Rio de Janeiro. O exemplo dessa fatalidade, com uma mulher negra e empregada doméstica, revela um processo mais amplo, que vai além da pandemia e simboliza um cenário marcado por:

  1. a) injustiças sociais, em que determinados grupos sofrem desproporcionalmente as crises sanitárias, ambientais e econômicas.
  2. b) uma injustiça ambiental, que não pode ser associada às dimensões de injustiça econômica ou racia
  3. c) injustiças socioambientais, em que a tragédia revela que apenas a população de baixa renda foi vítima, refém de uma fragilidade do sistema de saúde.
  4. d) um racismo estrutural, em que as políticas públicas conseguiram reverter os indicadores de desigualdade
  5. e) um racismo conjuntural, em que os reflexos sociais e sanitários da pandemia podem ser identificados.

 

Solução: A

A questão trata de uma notícia bem atual sobre a primeira morte no Brasil pela Covid-19. O texto apresentado na questão procura retratar um cenário de injustiça social gerado por um processo amplo de desigualdades e crises em vários âmbitos como econômicos, ambientais e sanitários.

 

22. A jornalista filipina Maria Ressa e o jornalista russo Dmitry Muratov ganharam o prêmio Nobel da Paz de 2021 por seus esforços para defender a liberdade de expressão frente à crescente repressão à mídia. Fenômenos como a disseminação do uso das mídias sociais, as fakenews e os discursos de ódio podem ser vistos à luz da sociologia. Sobre esses fenômenos contemporâneos, considere as seguintes afirmativas:

  1. Durkheim afirma que as atividades profissionais devem ter uma moral própria e que, apesar dos egoísmos particulares e da aparente anarquia econômica, a sociedade não tem razão de ser se não aportar um pouco de paz e harmonia aos homens.
  2. O processo de produção de informações e notícias verdadeiras ou falsas não se relaciona com os diferentes níveis de socialização; a construção das narrativas e a formação moral são uma expressão da liberdade de opinião, independentemente de regras sociais.
  3. A produção das ideias está ligada à atividade material e econômica para Karl Marx, e a ideologia toma forma de uma “falsa consciência” na medida em que as representações estão sempre relacionadas a uma classe social ou a uma posição na luta de classes.
  4. Pode-se compreender com naturalidade as fakenews se levarmos em conta as três características da modernidade para Max Weber, que são o processo de encantamento, a redução das esferas de racionalidade e a ampliação de relações baseadas no afeto.

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
  • b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeira
  • c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
  • d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
  • e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verda

 

Solução: B

A questão faz referência aos ganhadores do Prêmio Nobel e indica uma análise sobre os clássicos da sociologia relacionando-os com temas como fakenews, liberdade de expressão, discurso de ódio, etc. Dentre os itens apresentados se contemplava os clássicos da sociologia e, tendo como teses corretas apenas os itens que falavam de Durkheim e Marx. As outras alternativas desvirtuavam e apresentavam erros conceituais sobre os outros teóricos.

 

23. Entre a Primeira República e a Era Vargas, de 1889 e 1945, quando a intolerância religiosa era institucionalizada no Brasil por um Código Penal que definia como crime a ‘prática do espiritismo, da magia e seus sortilégios’ pelo menos 519 peças de religiões de matriz africana foram apreendidas pela Polícia em terreiros de candomblé e umbanda no Rio de Janeiro. Essa era uma época em que o samba e a capoeira também davam cadeia no Brasil.

(Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-55018196. Acesso em: 05/11/2021.)

A notícia acima demonstra que nem os governantes nem a opinião pública tinham dimensão da ou interesse na pluralidade de religiões no país. Esse fato demonstra o desafio para convivência entre pessoas de diferentes crenças, cujo debate evidencia que:

  • a) as noções de preconceito, discriminação e segregação são inseparáveis.
  • b) o conhecimento religioso foi superado pelo conhecimento produzido pela ciência.
  • c) o Estado brasileiro mantém a laicidade como princípio legal desde a primeira Constituição.
  • d) a religião se resume ao sobrenatural ou ao incompreensível, e a ciência é a principal forma democrática de prática cidadã.
  • e) a religião não pode ser identificada apenas com o monoteísmo e que, no Brasil, há historicamente uma diversificação das práticas religiosas.

 

Solução: E

A questão faz referência a uma conjuntura histórica brasileira relacionando questões étnicas e religiosas no cenário político e social, demonstrando que não houve por parte da população brasileira de um modo geral e dos políticos uma consciência sobre as diversidades que acarretam nossa sociedade. Nesse sentido, a comissão de elaboração da questão admite a letra E como correta por entender que a questão histórica da religiosidade no Brasil não é somente monoteísta e que precisa transcender essa dimensão admitindo a diversidade de práticas religiosas.

 

24.Considere o fragmento a seguir:

Recusar a irredutível necessidade de uma ordem política enquanto tal, negar, em especial, que as relações de poder sejam condição de funcionamento de qualquer cidade moderna, é sem dúvida a mais generosa das tentações, mas também uma das mais perigosas. Tentação compreensível, pois temos certamente todas as desculpas para assimilar poder à extorsão. Nasce daí a ideia de extirpar, de vez por todas, o poder político. Ideia radical, que foi revigorada nos dias de hoje: o espetáculo dos totalitarismos tem de tudo para fazer-nos inimigos de qualquer poder, isto é, libertários. No século XIX, esta ideia se impunha por uma razão diferente: a preponderância, evidenciada, do econômico, inclinava os espíritos a considerar a instância do poder político como arcaica e supérflua.

(LEBRUN, Gérard. O que é poder. São Paulo: Brasiliense, 2004. p. 42.)

No livro “O que é poder”, Gérard Lebrun enfrenta diferentes modos de conceituação do poder na teoria política e social com o objetivo de aclarar, em suas palavras, “alguns preconceitos e abandonar algumas evidências”. Para Lebrun, é correto afirmar que:

  • a) a ideia de poder presente nos regimes totalitários e na preponderância do poder econômico é a razão pela qual devemos banir qualquer forma de poder.
  • b) o Estado, enquanto esfera autônoma de poder, deve ser mínimo o suficiente para garantir as liberdades civis e o funcionamento da economia.
  • c) há uma inseparável união entre os detentores do poder econômico e os detentores do poder político, sendo necessário substituir a classe dominante pela classe dominada.
  • d) a organização política moderna não funciona sem alguma forma de dominação, no entanto o problema político é encontrar a melhor maneira de adequá-la aos valores escolhidos por uma sociedade.
  • e) a dominação está associada à proibição, à repressão, revelando a face violenta de um poder que é externo ao indivíduo e impõe limites a sua liberdade.

 

Solução: D

A alternativa correta para a questão é aquela que apresentou a ideia de Lebrun de que o poder, enquanto dominação, nas sociedades atuais se apresenta enquanto um problema, uma vez que por trás daqueles que assumem o poder, existe uma elite dominadora, por isso, a dificuldade está em escolher os menos piores.

Obs.: Faz-se necessária aqui uma forte crítica a banca elaboradora da questão. O texto usado como referência para esta questão foi retirado das referências propostas pelo Edital para o esse vestibular. Nesse sentido, entendo como incoerente e prejudicial ao aluno a elaboração da questão, além do que, ela não trata do tema da política de forma ampla, mas de maneira bem específica sobre o que o livro apresenta. Fica aqui minha crítica em relação a questão.

 


Física

25. A figura ao lado apresenta o comportamento gráfico da posição x em função do tempo t para os objetos A (linha cheia) e B (linha tracejada), que se movem ao longo de duas pistas retas, paralelas e de origens coincidentes.

Considerando os dados apresentados no enunciado e no gráfico, considere as seguintes afirmativas:

  1. O objeto A tem uma velocidade constante, de módulo v = 2 m/s.
  2. Os objetos se encontram no instante t = 15 s.
  3. O objeto B está parado.
  4. O objeto A inicia o movimento em x0 = 0 m.

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
  • b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
  • c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
  • d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
  • e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

Solução: E

 

26. Ao realizar manipulações com grandezas físicas, é importante se ter ideia das ordens de grandeza envolvidas numa dada situação. Com base no exposto, assinale a alternativa que apresenta corretamente a ordem de grandeza da espessura de um telefone celular.

  • a) 10–9
  • b) 10–6
  • c) 10–2
  • d) 101
  • e) 103

Solução: C

A ordem de grandeza da espessura de um telefone celular é

 

27. O comportamento gráfico para o módulo do campo elétrico E numa dada região do espaço, em função da posição x dentro dessa região, é linear e está representado na figura ao lado.

Considerando as informações apresentadas no enunciado e na figura, assinale a alternativa que apresenta corretamente o valor do módulo da força elétrica F produzida por esse campo sobre uma carga Q = 1,6 μC colocada na posição x = 4 cm.

  • a) F = 8,0 N.
  • b) F = 6,4N.
  • c) F = 4,8 N.
  • d) F = 3,2 N.
  • e) F = 1,6 N.

Solução: C

Para calcular a força atuando na carga na posição x = 4 cm podemos utilizar F=E.q. O enunciado afirma que o campo elétrico varia de forma linear. Do gráfico notamos que o campo elétrico diminui com o aumento da distância. Calculando a variação do campo dividido pela variação da distância temos:

O sinal negativo indica que ocorre uma diminuição no campo com o aumento da distância. Observe que a distância foi deixada em centímetros. Agora para calcular a força na carga na posição 4 cm devemos saber o valor do campo elétrico na posição de 4 cm.

Podemos obter o valor do campo por diversos modos.

Um possível modo:

Outro modo:

Sabendo que a ocorre uma diminuição de

ou seja a cada centímetro ocorre uma diminuição de 3 MV/m, logo na posição 4 cm teremos um campo de 3 MV/m (obtido por 15-12).

Observação: também seria possível a utilização da equação da reta no gráfico.

Finalmente calculando a força na carga, temos:

 

 

28. Um bloco de massa m constante foi colocado num plano inclinado de ângulo de inclinação θ, conforme mostra a figura ao lado.

Há atrito entre o plano inclinado e o bloco, sendo que o coeficiente de atrito estático vale μe e o coeficiente de atrito cinético vale μc. O bloco está sujeito à ação gravitacional além da força de reação normal e da força de atrito geradas pelo plano inclinado. Na situação em que o bloco esteja estático, mas na iminência de começar a deslizar, de modo que a força de atrito estática é máxima, vale a relação:

a) μe = tgθ

b) μe = cosθ

c) μe = senθ

d) μe = secθ

e)  μe = cotgθ

Solução: Alternativa A

 

29. Uma certa quantidade de gás ideal executa o ciclo termodinâmico ABCDA no sentido horário, conforme ilustrado na figura abaixo.

Considerando os dados apresentados na figura e no enunciado, assinale a alternativa que apresenta corretamente o valor do trabalho total W realizado pelo gás ao longo de todo o ciclo ABCDA.

  • a) W = – 200 kJ
  • b) W = – 100 kJ
  • c) W = -100 kJ
  • d) W = 200 kJ
  • e) W = 400 kJ

Solução: D

O trabalho é numericamente igual a área interna do ciclo pressão x volume.

Como a pressão, no Sistema Internacional, é medida em Pa e no gráfico está em kPa, multiplica-se as pressões do eixo das ordenadas por 1000 e a pressão ficará em Pa

A área desse paralelogramo é parecida com a área do retângulo, calculada como o produto entre a base (b = 10 m3) e a altura (h = 20000 Pa).

Como o ciclo é no sentido horário, o trabalho é positivo:

 

30. Um calorímetro ideal contém 200 g de água a uma temperatura T0 = 20 °C ao nível do mar. Uma certa quantidade de calor correspondendo a 48 kJ é transferida à água, que atinge uma temperatura T. Supondo que todo o calor transferido foi absorvido pela água, sabendo que o calor específico da água vale c = 1 cal/g °C e considerando a conversão 1 cal = 4 J, assinale a alternativa que apresenta corretamente o valor da temperatura final da água, que se mantém líquida em todo o processo.

  • a) T = 60 °C.
  • b) T = 70 °C.
  • c) T = 80 °C.
  • d) T = 90 °C.
  • e) T = 100 °C.

Solução: C

Como o calor específico da água está em cal/g °C, a quantidade de calor deve estar em calorias.

Como 1 cal = 4 J:

 

Da equação da quantidade de calor sensível,

 

 

 


Química

31. O hexafluoreto de tungstênio é empregado na indústria de semicondutores para formar filmes metálicos de tungstênio que servem de condutores elétricos. O composto é apropriado para tal aplicação por ser um gás nas condições ambientes e reagir na presença do silício de dispositivos semicondutores. · ·

A estrutura do hexafluoreto de tungstênio que melhor explica as propriedades citadas é a de:

  • a) estrutura polimérica ligada covalentemente.
  • b) flúor e tungstênio formando ligação iônica.
  • c) fluoreto e tungstênio formando ligação iônica.
  • d) tungstênio metálico dopado com átomos de flúor.
  • e) molécula discreta forma da por ligações covalentes.

 

Solução: E

Moléculas discretas são formadas por pequeno número de átomos presente tanto no estado gasoso quanto no estado condensado. O Hexafluoreto de tungstênio é uma molécula com geometria octaédrica, apolar, formada por ligações covalentes entre W e F.

 

A perovskita CH3H3Pbb3 é um material que, pelas suas propriedades fotovoltaicas, é considerado promissor para geração de eletricidade a partir da luz solar. O composto foi sintetizado em três etapas, descritas pelas equações químicas a seguir.

 

Pb(NO3)2 + 2KI   ®   Pbl2 + 2KNO3

CH3NH2 + HI   ®   CH3NH3l

Pbl2 + CH3NH2   ®   CH3NH3Pbl3

 

32. Os seguintes reagentes foram empregados na síntese: 0,6 mol de Pb(NO3)2 ; 0,8 mol de KI; 0,7 mol de CH3NH2 ; e 0,8 mol de HI. Nessas condições, qual será a quantidade máxima ela perovskita CH3NH3Pbl3 produzida?

  • a) 0,4 mol.
  • b) 0,6 mol.
  • c) 0,7 mol.
  • d) 0,8 mol.
  • e) 1,0 mol.

 

Solução: A

Pb(NO3)2     +       2 KI        +        HI         +           CH3-NH2       à      2 KNO3        +       CH3NH3PbI

1 mol ————– 2 mol ———- 1 mol ——————- 1mol —————————————— 1mol

(0,6 mol) ——– (0,8 mol) ——-(0,8 mol) ————–  (0,7 mol) ———————————–     x

Como o KI é o reagente limitante (Teria que haver a relação de 0,4 mol de Pb(NO3)2, 0,4 mol de HI e 0,4 mol de CH3-NH2), a relação entre o KI e  CH3NH3PbI é de 2:1, logo a quantidade de matéria é de 0,4 mol.

 

33. O Prêmio Nobel de Química de 2021 foi concedido aos pesquisadores Benjamin List e David MacMillan, que desenvolveram estratégias simples e elegantes para a síntese de compostos orgânicos quirais opticamente ativos. A abordagem de List consiste na utilização da prolina te (estrutura química mostrada ao lado), um composto orgânico natural e estruturalmente simples, que atua como indutor de assimetria nos produtos.

Considerando os conhecimentos em química orgânica, a prolina é classificada como:

  • a) amino éster.
  • b) carboxi amida.
  • c) amino ácido.
  • d) carboxi anilina.
  • e) amino álcool.

Solução: C

Pela análise da figura observa-se a presença dos grupos amina e carboxila. Portanto a prolina é um aminoácido.

 

34. Muitas substâncias orgânicas são responsáveis pelo aroma característico de especiarias que utilizamos no preparo de alimentos. Exemplos dessas substâncias são o eugenol, extraído do cravo-da-índia, o isoeugenol, presente na noz-moscada e a vanilina, obtida a partir da baunilha. Essas e outras substâncias de origem natural podem ser submetidas a’ transformações que levarão a produtos que terão as mais diversas aplicações.

Entre as substâncias mostradas acima, qual(is) pode(m) ser transformada(s) em um produto com fórmula C10H14O2 quando submetida(s) às condições de reação de redução de alquenos (gás hidrogênio na presença de metal – Pt ou Pd)?

  • a) Apenas o eugenol.
  • b) Apenas o isoeugenol.
  • c) Apenas a vanilina.
  • d) Vanilina e eugenol.
  • e) Eugenol e isoeugenol.

 

Solução: E

Trata-se de uma reação de adição de H2 nos carbonos insaturados por ligação dupla (hidrogenação de alcenos):      C10H12O2 + H2 → C10H14O2

Assim, tanto eugenol quanto isoeugenol podem ser hidrogenados formando produtos com fórmula molecular C10H14O2.

 

35. Conforme Pesquisa NacionaI de Saneamento Básico, realizada pelo IBGE, edição de 2017, os resíduos sólidos domiciliares da metade dos municípios brasileiros são destinados a lixões abertos e praticamente um quarto para aterros sanitários. Nos aterros sanitários, pautados nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o solo é previamente tratado, nivelado e selado com argila e manta de polietileno de alta densidade (PEAD). O resíduo aterrado é coberto por argila compactada. A função da selagem com argila e manta de PEAD no aterro é:

  • a) permitir a reciclagem ou o reuso do resíduo.
  • b) permitir acesso ao resíduo pelos decompositores.
  • c) promover condições para a incineração do resíduo.
  • d) impedir o vazamento do chorume e a contaminação de lençóis freáticos.
  • e) drenar o gás metano e o gás carbônico produzidos na decomposição do resíduo.

 

Solução: D

A função da selagem com argila e manta de PEAD (polietileno de alta densidade – polímero de alta durabilidade e insolúvel em água, ou seja, impermeabilizante) é evitar que o chorume (líquido poluente de cor escura e odor desagradável, originado da decomposição dos resíduos orgânicos do lixo) venha a vazar e contaminar os lençóis freáticos.

 

36. A manipulação do clima tem sido usada por décadas sobre Pequim e regiões agrícolas, na China, para promover a chuva, diminuir a poluição de particulados no ar e evitar o granizo e a destruição de plantações. Essa manipulação se baseia na semeadura de chuvas pela dispersão de sais como iodeto de prata que atuam como sementes ou núcleos de condensação.

Esse processo de manipulação se baseia na propriedade de o iodeto de prata:

  • a) ser bastante solúvel e possuir um valor de entalpia de dissolução negativa.
  • b) ser cristalino e induzir a cristalização do gelo na sua superfície.
  • c) ser reativo e atuar como catalisador do processo de precipitação.
  • d) ser formado por íons e promover descargas elétricas nas nuvens.
  • e) ser sensível à radiação solar e provocar a fotólise da água.

 

Solução: B

O iodeto de prata, de fórmula química AgI, apresenta baixíssima solubilidade em água. Trata-se de um sal com estrutura cristalina semelhante ao gelo.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/88/Silver-iodide-3D-balls.png

Esse sal funciona como um núcleo de condensação, ou seja, agrega gotículas de água até se formarem gotas mais pesadas causando a chuva.

 

 


Matemática

37. Após pagar o valor da conta da pizzaria, Ana, Beatriz e Carlos voltaram para casa. No caminho, ninguém se recordava de quanto foi exatamente o valor da conta. Ana lembrava que a conta deu um valor inteiro e menor que 200 reais. Beatriz lembrava que deu um valor maior que 50 reais. Carlos lembrou que a soma dos algarismos do valor da conta dava 6. Admitindo que todos estavam certos, quantos são os valores possíveis para a conta?

  • a) 6
  • b) 7
  • c) 8
  • d) 9
  • e) 10

Solução: C

Hipóteses: Um número maior que 50 e menor que 200, a soma dos algarismos é igual a 6.

Com 2 algarismos temos: {51,60} 2 possibilidades;

Com 3 algarismos temos: {105,114,123,132,141,150} 6 possibilidades;

Portanto temos 2+6=8 possibilidades

 

 

38. Na figura ao lado, considere os segmentos de reta AE e CD, e os triângulos retângulos ABC e

BDE. Suponha que o comprimento de AB é igual a x, e que o comprimento de AC é igual a y. Considerando que os segmentos AC e BD têm o mesmo comprimento, qual das alternativas abaixo corresponde ao valor do comprimento do segmento DE ?

Solução: D

Seja AB=BD=y , AB=x , DE=z e CB=w

Por Pitágoras no triângulo ABC, chegamos que

É fácil concluir que existe uma semelhança entre os triângulos ABC e EBD (Caso: Ângulo, Ângulo, Ângulo)

 

 

39. No plano cartesiano, considere o triângulo ABC com A = (8, 6), B = (3, –4) e C = (–1, 2). Seja D o ponto de intersecção do segmento AB com o eixo x. Se r é a reta que passa por D, sendo essa reta paralela à reta que passa por B e C, assinale a alternativa que corresponde à equação der.

  • a) 3x + 2y = 15.
  • b) 2x + 3y = 10.
  • c) 3x + 2y = 8.
  • d) 3x + 2y = 3.
  • e) 2x + 3y = 2.

Solução: A

Primeiro passo: Equação da reta AB

y = 2x – 10

Cuja a intersecção com o eixo x é o ponto D(5,0) ( basta trocar y por 0)

O coeficiente angular da reta que passa por B e C é

A equação da reta que passa por D sendo paralela a reta BC.

Portanto

40. Na figura ao lado, temos uma circunferência de raio r>O com centro na origem do plano complexo e, ao longo da circunferência, temos 6 números complexos: z1, z2, z3, z4, z5, z6. Supondo que os 6 números complexos são vértices de um hexágono regular e que z1 está no eixo x, considere as seguintes equações:

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a equação 3 é verdadeira.
  • b) Somente as equações 1 e 3 são verdadeiras.
  • c) Somente as equações 2 e 4 são verdadeiras.
  • d) Somente as equações 1, 2 e 4 são verdade.
  • e) As equações 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

 

Solução: C

Os argumentos dos números complexos estão em P.A. de razão 60º e os módulos são iguais a r.

Escrevendo os números na forma trigonométrica , temos:

 

Z = ρ(cos θ + isen θ) = ρcis θ

 

Z1 = rcis 0o

Z2 = rcis 60o

Z3 = rcis 120o

Z4 = rcis 180o

Z5 = rcis 240o

Z6 = rcis 300o

 

1) Z2 + Z6 = r2

Portanto Z2 + Z6 = r  (item falso)

3) Z2.Z3 = Z4

Z2.Z3 = r.r.cis(60o + 120o) = r2(cos180o(item falso)

 

Essa igualdade equivale a Z62 = r.Z5

Z62 = r2.(cis 2.300o) = r2(cis 600o) = r2.(cis 240o) = r2.Z5  (item verdadeiro)

 

 

41. Uma fábrica de calçados possui um custo fixo mensal de R$ 20.000,00 relacionado a pagamentos de salários, aluguel e outras despesas fixas Sabendo que, a cada par de calçados produzido, essa fábrica fatura R$ 28,00, a expressão que descreve o lucro mensal, em reais, em função do numero x de calçados produzidos é:

  • a) 000x – 28.
  • b) 28x – 20.000.
  • c) 28x + 20.000.
  • d) –28x + 000.
  • e) –20.000x +

Solução: (sem gabarito)

 Vamos primeiro lembrar que Lucro = Receita – Custo.

O custo da fábrica (fabricação de x calçados, salários, aluguel, etc.) é dado por R$ 20.000. Já a receita para um par de calçados é de R$ 28. Logo, cada calçado gera uma receita de R$ 14 para a fábrica. Assim, como são x calçados, a fábrica tem uma receita de 14.x Reais. Logo, Lucro = 14x – 20.000. (sem alternativa)

Obs.: a alternativa B (28x – 20.000) seria correta se cada calçado fosse vendido por R$ 28,00 ou se o par de calçados fosse vendido por R$ 56.

 

42. Considere a seguinte matriz:

 

Assinale a alternativa que corresponde à soma dos valores de

Solução: C

 


Biologia

43. Na espécie A, linhagens puras de plantas com flores brancas cruzadas com plantas de flores vermelhas produziram apenas plantas com flores vermelhas. Essas plantas com flores vermelhas cruzadas entre si produziram ¾ de plantas com flores vermelhas e ¼ de plantas com flores brancas. Na espécie B, linhagens puras de plantas com flores brancas cruzadas com plantas de flores vermelhas produziram apenas plantas com flores cor-de-rosa. Essas plantas com flores cor-de-rosa cruzadas entre si produziram ¼ de plantas com flores vermelhas, ½ de plantas com flores cor-de-rosa e ¼ de plantas com flores brancas.

Para esse caso, considerando o padrão de herança e as interações alélicas dos genes que determinam a cor da flor nas espécies A e B, assinale a alternativa correta.

  • a) Nas espécies A e B, os alelos para cor de flor vermelha são codominantes em relação aos alelos que condicionam flores brancas.
  • b) Na espécie A, a proporção observada na geração F2 evidencia que o alelo que condiciona flores brancas apresenta dominância incompleta.
  • c) Na espécie B, a proporção observada na geração F2 evidencia dominância completa do alelo que condiciona flores vermelhas.
  • d) Na espécie A, o alelo para flores vermelhas é completamente dominante, enquanto na espécie B o alelo para flores vermelhas apresenta dominância incompleta.
  • e) Nas espécies A e B, o alelo para cor de flor vermelha é incompletamente dominante em relação ao alelo que condiciona flores brancas.

Solução: D

Gerações citadas para a espécie A:

P) Cruzamento inicial com linhagens puras brancas e vermelhas.

F1) Apenas descendentes vermelhos. Portanto vermelho é dominante sobre o branco. Trata-se de uma herança autossômica, monogênica, dialélica, com dominância completa; onde o vermelho é dominante sobre o branco. Então temos a legenda:

– Vermelho: A_.

– Branco: aa.

 

Cruzamento P): aa x AA.

F1) Aa.

 

Segundo cruzamento, entre as plantas da F1: “Aa” x “Aa”.

F2) AA, Aa, Aa, aa. Assim temos 3/4 vermelhas (A_) e 1/4 branca (aa).

 

Gerações citadas para a espécie B:

P) Cruzamento inicial com linhagens puras brancas e vermelhas.

F1) Inteira rosa. Houve o surgimento de um fenótipo intermediário em relação aos parentais, assim temos uma herança autossômica, monogênica, dialélica, sem dominância (dominância incompleta) entre os alelos. Então temos a legenda:

– Vermelho: VV.

– Branco: BB

– Rosa: VB.

 

Cruzamento P): BB x VV.

F1): VB.

 

Segundo cruzamento, entre as plantas da F1: “VB” x “VB”.

F2) VV, VB, VB, BB. Assim temos 1/4 vermelhas (VV), 2/4 ou 1/2 rosas (VB) e 1/4 brancas (BB).

 

  • a) FALSA. Não há codominância em qualquer um dos casos.
  • b) FALSA. Dominância incompleta é a herança sem dominância e no caso da planta A, há dominância completa.
  • c) FALSA. Não há dominância completa.
  • d) VERDADEIRA.
  • e) FALSA. Na espécie A há dominância completa.

 

 

44. Além da presença de glândulas mamárias, são características exclusivas da classe Mammalia:

  • a) dentes diferenciados, placenta e córion.
  • b) coração com quatro cavidades, diafragma e alantoide.
  • c) pelos, alantoide e dentes diferenciados.
  • d) córion, dentes diferenciados e coração com quatro cavidades.
  • e) diafragma, placenta e pelos.

Solução: E

 a) Heterodontia (dentes diferenciados) até pode ocorrer em serpentes peçonhentas, como as solenóglifas, proteróglifas e opistóglifas, porém é marcante a possibilidade de ter uma maior variedade de dentes nos mamíferos, como incisivos, caninos, pré-molares e molares; PLACENTA = exclusividade de mamíferos da subclasse THERIA, infraclasse EUTHERIA; Córion: anexo embrionário que ocorre nos AMNIOTAS = répteis, aves e mamíferos.

b) Coração com quatro cavidades = ocorre nos crocodilianos, nas aves e nos mamíferos; DIAFRAGMA = músculo respiratório, exclusivo dos mamíferos; Alantoide = anexo embrionário que ocorre nos AMNIOTAS = répteis, aves e mamíferos.

c) PELOS = anexo da epiderme, exclusivo dos mamíferos; Alantoide = anexo embrionário que ocorre nos AMNIOTAS = répteis, aves e mamíferos; Heterodontia (dentes diferenciados) até pode ocorrer em serpentes peçonhentas, como as solenóglifas, proteróglifas e opistóglifas, porém é marcante a possibilidade de ter uma maior variedade de dentes nos mamíferos, como incisivos, caninos, pré-molares e molares.

d) Córion: anexo embrionário que ocorre nos AMNIOTAS = répteis, aves e mamíferos; Heterodontia (dentes diferenciados) até pode ocorrer em serpentes peçonhentas, como as solenóglifas, proteróglifas e opistóglifas, porém é marcante a possibilidade de ter uma maior variedade de dentes nos mamíferos, como incisivos, caninos, pré-molares e molares; Coração com quatro cavidades = ocorre nos crocodilianos, nas aves e nos mamíferos.

e) DIAFRAGMA = músculo respiratório, exclusivo dos mamíferos; PLACENTA = exclusividade de mamíferos da subclasse THERIA, infraclasse EUTHERIA; PELOS = anexo da epiderme, exclusivo dos mamíferos.

 

45. Microbiologia do solo é o estudo de organismos vivos no solo, de suas funções e de como eles afetam as propriedades do solo. No solo, é possível encontrar grupos de bactérias, fungos, algas, vírus e protozoários que formam a microbiota do solo. A respeito do assunto, considere as seguintes afirmativas:

  1. Os microrganismos atuam na ciclagem de nutrientes, melhorando a estrutura do solo e degradando poluentes orgânicos.
  2. Uma importante relação dos microrganismos do solo com as plantas é a fixação biológica de nitrogênio.
  3. A microbiota do solo promove a redução da capacidade de absorção de água do solo, melhorando sua estrutura.
  4. Os microrganismos do solo diminuem a capacidade tampão do solo, favorecendo os plantios agrícolas.

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a afirmativa 3 é verdadeira.
  • b) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
  • c) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
  • d) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
  • e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

Solução: B

VERDADEIRA.

VERDADEIRA.

FALSA. A microbiota de solo promove aumento da capacidade de absorção de água.

FALSA. Os microrganismos de solo aumentam a capacidade tampão, favorecendo os plantios agrícolas.

 

46. Espécime, população biológica e espécie são conceitos relacionados e muito importantes para o estudo da biodiversidade. A respeito desses conceitos, assinale a afirmativa correta.

  • a) Uma população biológica é constituída por espécimes da mesma espécie que vivem em uma mesma área geográfica.
  • b) Populações biológicas são grupos de espécies semelhantes, formadas por diferentes espécimes da mesma área geográfica.
  • c) Uma população biológica é formada por diferentes espécies que habitam áreas geográficas semelhantes.
  • d) Um espécime é um tipo de espécie que se distribui em diferentes populações biológicas ao longo de áreas geográficas distintas.
  • e) Espécimes são grupos de espécies semelhantes constituídas por populações biológicas da mesma área geográfica.

Solução: A

Uma população biológica é um conjunto de indivíduos (espécimes) da mesma espécie que vivem em uma mesma área geográfica.

Lembre-se:

– Espécime: referente a um exemplar, um indivíduo.

– Espécie: na definição biológica é um grupo de indivíduos que possui isolamento reprodutivo.

 

47. No que diz respeito aos mecanismos de transporte transmembranar, assinale a alternativa correta.

  • a) No epitélio intestinal dos animais, as especializações da membrana chamadas microvilosidades reduzem a área de absorção, evitando o transporte por endocitose.
  • b) Na difusão simples, a passagem de substâncias através da membrana ocorre a favor do gradiente de concentração, com gasto de ATP.
  • c) Nos neurônios, o potencial de repouso da membrana é mantido pela difusão facilitada chamada de bomba sódio-potássio.
  • d) A região dos pelos absorventes das plantas tem maior concentração de solutos que a água do solo, de modo que a água entra no interior das raízes por osmose.
  • e) O transporte ativo é caracterizado pela passagem de substâncias a favor do gradiente de concentração, com auxílio de proteínas carreadoras chamadas de permeases.

Solução: D 

  • a) FALSA. Microvilosidades aumentam a área de contato e absorção.
  • b) FALSA. Sem gasto de ATP.
  • c) FALSA. A Bomba sódio-potássio não configura uma difusão facilitada, mas sim um transporte ativo por bomba iônica.
  • d) VERDADEIRA. Plantas absorvem sais por transporte ativo, justamente para que a raiz fique hipertônica em relação ao solo e elas possam absorver a água por osmose.
  • e) FALSA. Transporte ativo ocorre contra o gradiente de concentração.

 

48. Em relação ao processo de fotossíntese nas plantas, é correto afirmar que:

  • a) somente gimnospermas e angiospermas são capazes de realizar, pois são plantas vasculares e com sementes.
  • b) as briófitas possuem estruturas clorofiladas, mas são incapazes de realizar fotossíntese por não possuírem vasos condutores.
  • c) as pteridófitas possuem folhas com células ricas em cloroplastos, relacionadas com a realização da fotossíntese.
  • d) desde que interrompam o processo de respiração celular, plantas avasculares podem fazer fotossíntese.
  • e) nas plantas vasculares, a fotossíntese é interrompida durante a respiração celular devido ao ponto de compensação fótica.

Solução: C

 As plantas (briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas) apresentam a capacidade de realizar fotossíntese. O principal órgão envolvido é a folha, rica em parênquima clorofiliano, apresentando células dotadas de muitos cloroplastos. A respiração celular não é interrompida para a realização da fotossíntese, pois são processos que ocorrem independentemente um do outro, inclusive em organelas diferentes.

 

 


Português

49. Assinale a alternativa em que ambos os verbos destacados indicam atitude mental.

  • a) … atinou com desaviso a inquietante … (linha 1) / Estima-se que as ações do Facebook … (linha 3)
  • b) … que consomem a atenção das pessoas … (linha 2) / … ao efetuarem pagamentos … (linha 6)
  • c) … em questão de horas forneceu um interessante … (linha 4) / … solucionarem a questão (linha 6)
  • d) … o fenômeno abre espaço para observar as conexões entre a valorização do capital (linha 9)
  • e) … conforme insiste Eduardo Mariuti … (linha 11) / … mas se expressa pelo transbordamento… (linha 12)

Solução: A

Este exercício abordava os aspectos verbais. Nesse contexto, por “atitude mental” entende-se o verbo que exprime pensamento, expressividade, raciocínio, dedução, análise.

 

50. Considere as seguintes afirmativas, com relação ao texto de Caixeta:

  1. O sujeito de “forçando o distanciamento compulsório das redes sociais” (linha 2) é “A “queda do zap” na última segunda-feira (04/10) atinou com desaviso a inquietante e cada vez mais esquecida forma de viver” (linha 1).
  2. O “interessante experimento social” (linhas 4-5) refere-se às pessoas que foram levadas a perceberem a existência do próprio real desnudo da celeridade virtual que encobre” (linha 5).
  3. “A queda do zap” pode permitir a observação da relação entre a transformação do tempo-livre dos indivíduos em valor de troca e a valorização do capital com desdobramentos financeiros e comercias ligados ao mundo virtual.

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
  • b) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
  • c) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
  • d) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
  • e) As afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.

Solução: E

  1. Correta. O verbo “forçando” tem o segmento destacado pela alternativa como seu sujeito oracional. *
  2. Correta. O autor do texto informa que o experimento social se deu por conta de as pessoas precisarem voltar às relações pessoais após a “queda ‘do zap’” e a consequente impossibilidade de se manterem as relações virtuais.
  3. Correta. Consoante o texto, “o fenômeno abre espaço para observar as conexões entre a valorização do capital cujos desdobramentos comerciais, produtivos e financeiros são parciais, ou integralmente conectados ao mundo virtual e a disposição, captura e transformação do tempo-livre dos indivíduos em valor de troca”.

 

* É possível que a banca aponte apenas a expressão “a ‘queda do zap’” como sujeito (simples) de “forçando”. Nesse caso, o gabarito passaria a ser a alternativa D.

 

51. Segundo o texto, é correto afirmar:

  • a) A estimativa da queda das ações do Facebook em torno de 5% levou os técnicos da empresa a tentarem corrigir essa falha.
  • b) O distanciamento das redes sociais caiu num limbo provocado pelo retorno a eras mais remotas.
  • c) Sem saber o que fazer com o tempo livre, as pessoas ficaram desorientadas e arrancaram os cabelos pela “queda do zap”.
  • d) As pessoas se deram conta da existência do real a partir da interrupção do mascar amento da vida nas redes sociais.
  • e) Segundo Eduardo Mariutti, UNICAMP, o mundo virtual não se opõe ao mundo real, mas o contradiz, fragmentando-o.

Solução: D

 Segundo o texto, o aplicativo Whatsapp ter parado de funcionar levou as pessoas a experimentarem “existência do próprio real desnudo da celeridade virtual que encobre”.

 

52. Considerando as seguintes sequências extraídas do texto: “forçando o distanciamento compulsório“; “a existência do próprio real desnudo da celeridade virtual”; e “uma vez que sua instância de captura imediata”, assinale a alternativa cujos termos podem substituir,·respectivamente, os vocábulos grifados das expressões citadas, na acepção que lhes confere o texto.

  • a) inviável, ligeireza, alçada.
  • b) obrigatório, rapidez, foro.
  • c) opcional, importância, campo.
  • d) imperioso, notoriedade, localidade.
  • e) transitório, morosidade, domínio.

Solução: B

Compulsório = obrigatório; celeridade = rapidez; instância = foro.

 

53. Assinale a alternativa que recupera a tese central do texto de H. Arendt.

  • a) Para a filósofa Arendt, o século XX, de guerras e revoluções como previu Lênin, foi o século mais violento da humanidade.
  • b) Para a autora, a resolução dos conflitos armados dispensa objetivos políticos que não justifiquem o uso de material bélico tecnológico.
  • c) Segundo a filósofa, a arte da guerra perdeu sua eficácia porque ficou esquecida pelos tempos imemoriais e consequentemente perdeu seu fascínio.
  • d) As superpotências internacionais são responsáveis, segundo a pensadora, por garantir a civilização no seu plano mais alto.
  • e) Segundo a filósofa alemã, Hannah Arendt, o que move os embates violentos contemporâneos é a demonstração de força por intimidação.

 

Solução: E

Segundo o texto, em relação aos embates violentos, “seu objetivo ‘racional’ é intimidação, e não vitória”.

 

54. Observe as seguintes afirmativas, relacionadas ao texto:

  1. A autora não concorda com o político russo, Lênin, acerca da avaliação que ele fez a respeito da violência do século XX.
  2. Segundo Arendt, existe um fator relativo a belicosidade e à violência na atualidade que não foi considerado pelo político russo.
  3. Há, no jogo de poder das superpotências, um objetivo político cuja racionalidade é a corrida armamentista e a busca da superioridade majoritária.

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
  • b) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
  • c) Somente a afirmativa 3 é verdadeira.
  • d) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
  • e) As afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.

Solução: B

  1. Incorreta. Segundo o texto, a autora concorda com Lênin ao afirmar que o “século vinte, que se realmente se tornou, como Lênin tinha previsto, um século de guerras e revoluções”.
  2. Correta. Conforme o texto, “Há, todavia, um outro fator na situação atual, embora não previsto por ninguém”.
  3. Incorreta. De acordo com o texto, objetivo no jogo de poder das superpotências é a intimidação, restando à corrida armamentista apenas a “ideia de que quanto mais intimidação houver maior é a garantia de paz”.

 

55. Assinale a alternativa correta quanto à interpretação dos recursos ortográficos presentes no texto.

  • a) Os travessões da linha 6 destacam o aposto de ‘a arte da guerra’.
  • b) O emprego de itálico em ‘background’ (linha 1) equivale, como recurso, às aspas duplas em “apocalíptico” (linha 7).
  • c) Todas as ocorrências de aspas duplas são empregadas para destacar a ironia.
  • d) As aspas duplas em “apocalíptico” (linha 7) e “racional” (linha 9) foram empregadas para marcar incerteza.
  • e) O emprego de itálico em ‘background’ (linha 1) não é correto, pois o termo deveria vir entre aspas.

 

Solução: A

 O termo “desde os tempos imemoriais o impiedoso árbitro final em disputas internacionais” exerce função sintática de aposto explicativo em relação à expressão “arte da guerra”, função essa que deve ser isolada por vírgula(s), travessão(ões) ou parênteses.

 

56. Acerca dos relatores de coesão presentes no texto, assinale a alternativa correta.

  • a) O termo grifado em “um século daquela violência que se acredita” (linha 2) é conjunção integrante com valor aditivo.
  • b) O vocábulo “assim” (linha 6) tem valor adversativo, de oposição ao período precedente.
  • c) Na linha 7, a locução “ou seja” tem o mesmo valor semântico de “quer seja”.
  • d) O valor semântico de “embora” (linha 3) corresponde a “por mais que”.
  • e) A locução “já não” (linha 10) tem valor concessivo equivalente a “ainda que”.

 

Solução: D

 A conjunção embora é subordinativa adverbial concessiva, isto é, exprime ideia de concessão. Das opções apresentadas, a única que mantém esse sentido é a locução conjuntiva “por mais que”.

 


Literatura brasileira

57. Considere o trecho abaixo, do romance de Lima Barreto:

Penetrou naquela vetusta parte da cidade, hoje povoada de lôbregas hospedarias, mas que já passou por sua época de relativo realce e brilho. Os botequins e tascas estavam povoados do que há de mais sórdido na nossa população. Aqueles becos escuros, guarnecidos, de um e outro lado, por altos sobrados, de cujas janelas pendiam peças de roupa a enxugar, mal varridos, pouco transitados, formavam uma estranha cidade à parte, onde se iam refugiar homens e mulheres que haviam caído na mais baixa degradação e jaziam no último degrau da sociedade. Escondiam, na sombra daquelas betesgas coloniais, nas alcovas sem luz daqueles sobrados, nos fundos caliginosos das sórdidas tavernas daquele tristonho quarteirão, a sua miséria, o seu opróbrio, a sua infinita infelicidade de deserdados de tudo deste mundo. Entre os homens, porém, ainda havia alguns com ocupação definida; marítimos, carregadores, soldados; mas as mulheres que ali se viam, haviam caído irremissivelmente na última degradação. Sujas, cabelos por pentear, descalças, umas, de chinelos e tamancos, outras. Todas metiam mais pena que desejo. Como em toda e qualquer seção da nossa sociedade, aquele agrupamento de miseráveis era bem um índice dela. Havia negras, brancas, mulatas, caboclas, todas niveladas pelo mesmo relaxamento pelo seu triste fado.

(BARRETO, Lima. Clara dos Anjos. São Paulo: FTD, 2016. p.153-154.)

Nesse trecho extraído do nono capítulo do romance Clara dos Anjos, o ambiente descrito é:

  • a) um recanto arruinado do Rio de Janeiro, cuja pobreza perturba os planos amorosos de Cassi e Clara.
  • b) um espaço público na capital do país, em que uma mulher embriagada acusa Cassi de tê-la desonrado.
  • c) um arruamento irreconhecível para o protagonista, devido ao brilho e realce das hospedarias coloniais.
  • d) uma vizinhança arruinada e miscigenada onde morava Marramaque, com quem Cassi tinha uma dívida.
  • e) um subúrbio formado por favelas, que eram habitadas por trabalhadores pobres e mulheres degradadas.

 

Solução: E

  • a) incorreta: o subúrbio retratado, espaço primordial da narrativa, não perturba os planos de Cassi.
  • b) incorreta: o espaço em que a mulher acusa Cassi é o centro da cidade e não o subúrbio descrito na citação.
  • c) incorreta: o espaço é totalmente reconhecível a Cassi, pois o personagem habita nele.
  • d) incorreta: Cassi não possuía dívida com Marramaque. Quem possuía uma dívida com Cassi era Meneses.
  • e) correta: o espaço do romance é o subúrbio e o início das favelas primeiramente nas encostas dos morros, no início do século XX.

 

58. Leia o seguinte texto:

Antes de sair da aldeia, diante da minha recusa em ser batizado, Gersila se aproximou de mim, entre ofendida e irônica, e me jogou na cara que eu era como todos os brancos, que os abandonaria, nunca mais voltaria à aldeia, nunca mais pensaria neles. Jurei que não. Estava apavorado com o que pudessem fazer comigo (nada além de me cobrir de penas e me dar um nome e uma família da qual nunca mais poderia me desvencilhar). O meu medo era visível. Fiz um papel pífio. E eles riram da minha covardia. Jurei que não me esqueceria deles. E os abandonei, como todos os brancos.

(CARVALHO, Bernardo. Nove noites. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, p. 98.)

Com base no fragmento acima transcrito e na leitura integral de Nove noites, assinale a alternativa correta.

  • a) O fragmento transcrito é parte da narração do antropólogo Buell Quain, cujo suicídio, ocorrido em 1939, é o fato que motiva a investigação do narrador principal e que conduz toda a narrativa.
  • b) O fragmento destoa da visão positiva sobre os resultados dos encontros entre diferentes culturas que predomina em Nove noites, pois traz o depoimento de alguém para quem o convívio entre índios e brancos tende sempre à desarmonia.
  • c) O fragmento é parte de uma das cartas do engenheiro Manoel Perna e reforça suas advertências para que o narrador principal tome muito cuidado ao buscar a verdade sobre a morte de Buell Quain.
  • d) O fragmento exemplifica a obsessão do narrador por buscar a verdade sobre a morte de Buell Quain, característica que desloca Nove noites, que se parece com obras ficcionais, para os campos da reportagem e da não ficção.
  • e) O fragmento é parte da narração do jornalista e. narrador principal que, adulto, volta a passar por situações de medo e terror, algo que já havia sentido quando, ainda criança, visitara o Xingu na companhia de seu pai.

 

Solução: E

  • a) incorreta: o antropólogo Buell Quain não é narrador da história. Os narradores são o jornalista e Manoel Perna.
  • b) incorreta: a visão positiva sobre resultados dos encontros culturais não é predominante, a visão no livro sobre esse assunto é ponderada, refletindo aspectos positivos e negativos desses contatos e do choque de culturas.
  • c) incorreta: pelos aspectos gráficos já se pode identificar o trecho como pertente à narrativa do jornalista e não à de Manoel Perna, pois a citação está escrita em caixa normal e não em itálico, característica fundamental da carta atribuída a Perna.
  • d) incorreta: o livro, apesar de ser um simulacro de reportagem e não ficção, é, sobretudo, uma obra ficcional, um romance. Portanto, essa característica fundamental do livro o afasta dos gêneros mencionados (reportagem e não ficção)
  • e) correta: relaciona os dois momentos conflituosos vividos pelo narrador jornalista em relação aos índios, o da sua infância (quando das viagens com seu pai pelo Xingu) e o da vida adulta (quando vai à vila de Carolina pesquisar sobre Buell Quain).

 

59. Leia a seguir a primeira estrofe do poema “O meu Sepulcro”, de Gonçalves Dias.

(DIAS, Gonçalves. Poesia e prosa completas: volume único. Org.: Alexei Bueno. Rio de Janeiro: Nova Aguillar, 1998. p. 491-2.)

O auto de Natal pernambucano Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, apresenta algumas semelhanças temáticas com a estrofe acima transcrita, parte integrante do livro Últimas Cantos. Assinale a alternativa em que estão corretas as aproximações entre as duas obras.

  • a) A esperança e as dores da existência, mencionadas nos versos 2 e 7 (acima), estão presentes na obra de João Cabral no nascimento de uma criança: “E não há melhor resposta / que o espetáculo da vida: / vê-la desfiar seu fio, / que também se chama vida, / ver a fábrica que ela mesma, / teimosamente, se fabrica, / vê-la brotar como há pouco / em nova vida explodida”.
  • b) O ato do eu-lírico de se despedir das ilusões e das dores da vida, nos versos 5 a 8 (acima), também é encenado pelo retirante Severino, quando ele comunica a decisão de se suicidar: “– Seu José, mestre carpina, / que diferença faria / se em vez de continuar / tomasse a melhor saída: / a de saltar, numa noite, / fora da ponte e da vida?”.
  • c) A natureza benfazeja, mencionada nos versos 10 a 13 (acima), foi representada por João Cabral nesta imagem de satisfação das necessidades humanas: “Cedo aprenderá a caçar: / primeiro, com as galinhas, / que é catando pelo chão / tudo o que cheira a comida; / depois aprenderá com/ outras espécies de bichos: / com os porcos nos monturos, / com os cachorros no lixo”.
  • d) O eu-lírico opina, nos versos 17 a 21 (acima), que ricos e pobres se tornam iguais quando morrem; a mesma ideia foi apresentada nos seguintes versos de João Cabral: “– Não é cova grande, / é cova medida, / é a terra que querias / ver dividida. […] É uma cova grande / para tua carne pouca, / mas a terra dada / não se abre a boca”.
  • e) A morte é representada como descanso merecido, nos versos 22 a 25 (acima), como também nesta fala de um coveiro, em Morte e Vida Severina: “– E esse povo lá de riba / de Pernambuco, da Paraíba, / que vem buscar no Recife / poder morrer na velhice, / encontra só, aqui chegando / cemitérios esperando. / […] aí está o seu: / vêm é seguindo seu próprio enterro”.

Solução: A

Questão que pode gerar controvérsia, pela forma subjetiva com que algumas proposições foram elaboradas.

  • a) correta: apesar do verso final da obra de João Cabral não ser citado (“mesmo quando é a explosão de uma vida severina”) o nascimento do menino severino traz inegavelmente a esperança na vida, mas sem deixar de contemplar, na fala do Carpina, os seus aspectos dolorosos (da vida “severina”, “pequena”, “franzina”). Portanto, correta na comparação com os versos de Gonçalves que mencionam “esperança” e “dores”.
  • b) incorreta: a informação questionável nesta proposição é a de que Severino tomara “a decisão” de suicidar-se. Ele cogita, sim, o suicídio, mas a conversa que tem com o mestre Carpina revela que sua intenção não está completamente tomada, decidida. Tanto que ao longo da conversa sua intenção se vê arrefecida, e ao final da peça Severino é totalmente demovido de tal intento.
  • c) incorreta: a natureza não é benfazeja nos versos citados, pois junto a ela estão os “monturos” e o “lixo”.
  • d) incorreta: a obra reforça a ideia de que nem na morte os homens se tornam iguais.
  • e) incorreta: a morte que os severinos encontram em Recife não é o descanso merecido, a fala dos coveiros vai na contramão desta leitura.

 

60. O fragmento abaixo é parte do segundo canto de “O Uraguai”, poema épico de Basílio da Gama publicado em 1769.

 

Eu, desarmado e só, buscar-te venho.

Tanto espero de ti. E enquanto as armas

Dão lugar à razão, senhor, vejamos

Se se pode salvar a vida e o sangue

De tantos desgraçados. Muito tempo

Pode ainda tardar-nos o recurso

Com o largo oceano de permeio,

Em que os suspiros dos vexados povos

Perdem o alento. O dilatar-se a entrega

Está nas nossas mãos, até que um dia

Informados os reis nos restituam

A doce antiga paz. Se o rei de Espanha

Ao teu rei quer dar terras com mão larga

Que lhe dê Buenos Aires, e Correntes

E outras, que tem por estes vastos climas;

Porém não pode dar-lhes os nossos povos.

(Disponível em: http://objdigital.bn.br/Acervo_Digital/livros_eletronicos/uraguai.pdf.)

A respeito desse poema, considere as seguintes afirmativas:

  1. Atendendo as regras de composição da epopeia clássica, Basílio da Gama inspirou-se num fato histórico acontecido séculos antes da escrita e narrou-o em versos metrificados e rimados.
  2. Em vez de dar voz a um pastor, como é frequente na poesia do Arcadismo, o poeta deu voz a líderes militares portugueses e aos indígenas que habitavam a região dos Sete Povos das Missões.
  3. Como elementos de nativismo, aparecem as personagens Cacambo, guerreiro capaz de argumentar sobre o direito dos povos indígenas à terra, e a feiticeira Tanajura, que representa o aspecto mítico da cultura desses povos.
  4. Abalada pela morte de Cacambo e auxiliada por Tanajura, Lindoia tem um sonho no qual vê com detalhes a destruição dos Sete Povos das Missões, em consequência da expulsão dos jesuítas do Brasil.

 

Assinale a alternativa correta.

  • a) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
  • b) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
  • c) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
  • d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
  • e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

 

Solução: C

  1. incorreta: os versos de O Uruguai são brancos, ou seja, sem rima. Bem como o fato narrado não aconteceu séculos antes da escrita do poema, mas no mesmo século XVIII.
  2. correta: apesar os pastores serem comuns no Arcadismo, quem ganha voz no poema são os militares, como o General Gomes Andrade, e os índios, como Sepé e Cacambo.
  3. correta: a obra prenuncia o romantismo em seu nativismo representado pela figura nobre do índio Cacambo, argumentando com o General sobre a posse da terra, e também na presenta mítica (ou mística) de Tanajura, que faz menção às tradições religiosas indígenas, como o fato do uso religioso de licores alucinógenos.
  4. incorreta: na visão de Lindóia o que se vê principalmente é o terremoto que assolou Lisboa, em 1755, e sua posterior reconstrução pelo Marquês de Pombal, chamado no poema de “Atlante lusitano”.

 


Questão Discursiva

 

Leia os textos a seguir.

 Texto 1

Ponto de vista

Compositores: Eduardo Lyra Krieger / Joao Cavalcanti

 

Do ponto de vista da terra quem gira é o sol

Do ponto de vista da mãe todo filho é bonito

Do ponto de vista do ponto o círculo é infinito

Do ponto de vista do cego sirene é farol

Do ponto de vista do mar quem balança é a praia

Do ponto de vista da vida um dia é pouco

Guardado no bolso do louco

Há sempre um pedaço de deus

Respeite meus pontos de vista

Que eu respeito os teus

Às vezes o ponto de vista tem certa miopia

Pois enxerga diferente do que a gente gostaria

Não é preciso por lente nem óculos de grau

Tampouco que exista somente

Um ponto de vista igual

O jeito é manter o respeito e ponto final

O jeito é manter o respeito e ponto final

 

Texto 2

 Imunização não protege apenas quem recebe a injeção, mas também as pessoas que não podem, por motivo de saúde, tomar o medicamento

Juliana Contaifer

 

A notícia mais aguardada pela maioria da população é·o dia em que a vacina contra a Covid-19 será considera segura e eficaz o suficiente para imunizar a população e a vida voltar ao normal. Porém, para o vírus ser completamente controlado, não basta apenas ir ao posto de saúde tornar a injeção – a vacina é um compromisso coletivo, não só pessoal – e a maioria da população precisa estar imunizada para o coronavirus parar de circular. Mônica Levi, diretora da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBIm) conta que na história da humanidade apenas a varíola foi completamente erradicada. A poliomielite está quase lá: a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou, no último mês, que não há mais vírus circulando na África e, no momento, apenas dois países têm casos da doença.

No Brasil, tétano neonatal, rubéola e síndrome congênita da rubéola, febre amarela, difteria, meningite e sarampo são alguns exemplos de enfermidades controladas pelas vacinas. Nos últimos anos, a cobertura vacinal caiu muito (pela escassez de medicamento e pela confiança na não incidência de doenças que aterrorizavam o mundo, mas quase não existem mais). Por isso, o Brasil perdeu o selo de controle do sarampo e viu vários casos pipocarem no último ano.

O movimento antivacina não é forte e organizado no Brasil, segundo Mônica, mas a disseminação e de medo pelas redes sociais pode causar problemas. “Não ajuda em nada a nossa cobertura vacinal. As pessoas ficam confusas, paralisadas. Chamamos de hesitantes. Não são antivacinistas, só pessoas com medo”, explica.

Para a professora Anamélia Lorenzetti Bocca, coordenadora do laboratório de Imunologia Celular no lnstituto de Biologia da Universidade de Brasília (UnB), a educação é o caminho para a adesão. “A maioria das pessoas quer a vacina e está disposta a tomar. Se fizermos uma campanha explicando como foi desenvolvida, esclarecendo os mínimos efeitos colaterais, agregaremos mais pessoas”, afirma.

O ideal é que todas as pessoas passíveis de contágio sejam imunizadas, mas algumas não podem ser vacinadas. E o caso de pessoas imunossuprimidas ou com algum problema de saúde que inviabilize o uso de vacinas. Se a porcentagem for atingida, o vírus para de circular e essas pessoas também ficam protegidas.

“A vacina dá recursos para o organismo combater eficientemente o vírus quando o paciente entrar em contato com ele. Com a imunidade coletiva, evitamos que o vírus infecte outras pessoas e morra no hospedeiro. Quem toma a vacina não está só se protegendo, como também as pessoas que não podem tomar a imunização”, explica Anamélia.

(Disponível em: https://www.metropoles.com/saude/entenda-por-que-tomar-vacina-nao-e-uma-decisao-pessoal-mas-coletiva.

Texto adaptado. Publicado em 12/09/2020 18:06. Atualizado em 12/09/2020 19:58. Acesso em: 09 /01/2021.).

 

Elabore um texto dissertativo-argumentativo, a partir dos textos-fonte, que deverá:

  • identificar a tese principal e eventuais teses secundárias de cada texto;
  • manifestar e defender, fundamentada em argumentos, sua opinião a respeito;
  • respeitar as características discursivo-formais do gênero solicitado e;
  • ter no mínimo 12 e no máximo 15 linhas.

 

Comentários da prova de Compreensão e Produção Textual (UFPR)

 

O texto argumentativo é tradição da Federal. A proposta, neste ano, apresentou dois textos como fonte de discussão. O primeiro, versos da música “Ponto de Vista”, de Eduardo Lyra Krieger e João Cavalcanti, defendia a ideia de que é preciso ter respeito e compreender o ponto de vista alheio. Já o segundo texto, adaptado e publicado no site Metrópoles em 12/09/2020, Juliana Contaifer alega que a vacinação é um compromisso civil – coletivo –  e que é essencial que essa aconteça para que os cidadãos – impossibilitados de se vacinar – também sejam protegidos.

Assim, a leitura dos textos exigia reflexão acerca da importância da imunização coletiva e a compreensão da opinião alheia. A vacinação é importante para proteger toda a sociedade, isso é inquestionável. Mas como conseguir a adesão diante de tantos fatores assustadores? Esse é um caminho possível para se chegar ao objetivo: uma quantidade de imunizados que proteja todos

Além disso, diante de um comando que solicitava interpretação atenta e o uso dos textos-fonte, a referenciação era fundamental assim como o cuidado para atribuir corretamente a voz de possíveis enunciadores.

Os gêneros opinativos foram explorados durante o Intensivão Elite, inclusive com temas e comandos similares aos solicitados pela Federal.

Seguem, a seguir, algumas observações e sugestões para a resolução desta questão discursiva:

  • contextualização: Embora não houvesse esse item na proposta, seria bastante interessante iniciar o texto apresentando o embate do tema abordado;
  • Identificar a tese: O primeiro texto, versos da música “Ponto de Vista” de Eduardo Lyra Krieger e João Cavalcanti, defendia a ideia de que é preciso ter respeito e compreender o ponto de vista alheio. Já o segundo, um artigo adaptado e publicado no site Metrópoles em 12/09/2020, Juliana Contaifer alega que a vacinação é um compromisso civil – coletivo – e que é essencial que essa aconteça para que os cidadãos – impossibilitados de se vacinar – também sejam protegidos.
  • posicionar-se claramente a respeito do tema: Como se trata de um assunto ainda muito pertinente e atual, o candidato poderia recorrer a vários argumentos, dependendo da opinião escolhida. A defesa do candidato poderia, por exemplo, inclinar-se mais para o texto 1 ou, ainda, para o texto 2. Dessa forma, a escolha opinativa do candidato poderia se sustentar com diversos argumentos: passaporte vacinal, livre arbítrio, ciência x opinião, campanhas governamentais, vacinação não é obrigatória, o país é referência mundial em imunização, vulnerabilidade nacional frente ao vírus devido a não vacinação; saber compreender as razões alheias para conviver em coletivo; individual x coletivo; a contaminação não cessará apenas com a vacinação; a eficácia da vacina frente à redução de mortes; respeito à liberdade e autonomia etc. São apenas sugestões e essas não esgotam o tema da prova.
  • respeitar as características discursivo-formais do gênero solicitado;

DICAS:

  • usar, para defender seu ponto de vista, a contra argumentação se houvesse espaço;
  • deixar evidente marcas opinativas ao longo do texto.

 

EQUIPE DE REDAÇÃO